Conserto de iluminação de emergência – Nobreak-light

Iluminação de emergência estão presentes em ambientes públicos como restaurantes, bares, salões de bailes e discoteques, hotéis e hospitais.

Vamos analizar o funcionamento destes dispositivos, o funcionamento do seu circuito, possíveis defeitos que podem ocorrer e técnicas de conserto.

Este circuito trabalha com tensão de 220V ou 110V, seu manuseio e conserto deverá ser feito por pessoal com conhecimento técnico em eletroeletrônica.

 

Para desmontar este modelo de nobreak-light e ter acesso ao circuito eletrônico, retire os três parafusos na parte frontal e também na parte posterior da tampa. Veja a figura  ao lado.

Desencaixe a parte superior da caixa, as lâmpadas continuam presas na tampa superior da caixa. Para ter acesso ao circuito, tombe a tampa superior para o lado posterior da caixa. Agora temos acesso ao circuito do nobreak-light.

Antes de realizar qualquer manutenção no circuito eletrônico desconecte os cabos da bateria. Elimine qualquer indício de oxidação nos conectores da bateria. Você poderá eliminar a oxidação dos terminais lavando-os com água fervente.

O circuito eletrônico.

A simplicidade do circuito torna a manutenção muito fácil que poderá ser realizado até mesmo no local. Veja o esquema eletrônico a seguir.

O circuito:

O circuito é composto de uma fonte de alimentação ( Fusível FU1, o transformador 2x14V, os diodos D2, D3 e D4 e o capacitor eletrolítico 220uF/25V). O circuito responsável pela tensão de carga da bateria é o Circuito integrado 7812 e o resistor R3 de 39R. O circuito comutador das lâmpadas e comutação para carga da bateria é feito pelo relê RL1.

O funcionamento do circuito:

Ao conectar o aparelho na energia elétrica o circuito é alimentado sem a necessidade de ligar. O transformador fornece uma tensão AC que é aplicado ao diodos retificadores (D2 e D3) que retificam a tensão AC para DC. O capacitor eletrolítico é responsável pela filtragem da corrente DC mantendo a tensão em torno de 18,5V.

A tensão é aplicada ao pino 1 do C.I. regulador 7812, no pino 2 do C.I. regulador temos uma tensão de referência fornecida pelo R3 (39R).

Na saída do C.I. regulador 7812 temos então uma tensão de aprox. 14,2V que é aplicada a bateria através do relê RL1 que é mantido comutado pela fonte de energia carregando a bateria de 12V .

Neste caso mesmo com a chave L/D na posição desligado a bateria será carregada automaticamente enquanto o aparelho for mantido na energia.

Ao acionar a chave L/D estamos ativando o sistema de iluminação de emergência, neste caso ao faltar energia da rede, a bateria será responsável em fornecer energia para as lâmpadas.

Com a energia da rede elétrica presente o relê fica comutado na posição (A) carregando a bateria.

Ao faltar energia da rede elétrica o relê deixará de ser energizado, passando para a posição (B), neste momento o relê comutará as lâmpadas a bateria, fazendo-as acender, desde que a chave L/D esteja ativada. O LED vermelho piscando indica que o circuito está em funcionamento e ativado.

Ao retornar a energia o relê novamente é energizado pela fonte de alimentação, neste momento ocorre o desligamento das lâmpadas e inicia-se novamente o processo de recarga da bateria.

Possíveis defeitos e soluções encontradas:

O circuito não apresenta defeitos constantes, os defeitos mais comuns são a queima dos fusíveis, principalmente o fusível extermo.

Para substituir o fusível externo utilize uma chave de fenda média.

Para retirar a tampa do porta fusível, force a tampa na lingueta puxando-a para cima.

Encaixe o novo fusível na tampa e precione a tampa no porta fusível até encaixar firmemente. O fusível utilizado neste modelo de aparelho é um fusível pequeno de vidro com o valor de 250mA, o seja 0,25A. A queima do fusível externo inibe a carga da bateria e as lâmpadas se mantém acessas mesmo conectado na rede elétrica.

A queima do fusível interno inibe o acendimento das lâmpadas halógenas. Neste modelo de aparelho é utilizado um fusível de 15 A tipo faca e está conectado diretamente na placa do circuito.

Para substituir o fusível desconecte o fusível do suporte e encaixe firmemente o novo fusível. Verifique se não há folga nos contatos.

Mau contato ou problema com a chave L/D pode ocosionar o não acendimento das lâmpadas na falta de energia elétrica sendo necessária sua substituição.

A queima do transformador, problemas com os diodos retificadores e o capacitor eletrolítico, com o C.I. 7812 e o relê comutador podem inibir o carregamento da bateria 12v, neste caso deverão ser testados e substituídos em caso de defeito.

A cada período de aprox. 60/90 dias recomenda-se deixar descarregar a bateria até que as lâmpadas fiquem com pouca luminosidade para novamente colocar em ciclo de carga. Assim temos um prolongamento da vida útil da bateria. Neste modelo de aparelho é utilizado uma bateria automotiva de 12V/45 A.

Ao necessitar trocar a bateria 12V, desligue o aparelho da energia, retire a tampa como indicado acima, remova os conectores da bateria.

Após a troca da bateria, aperte firmemente os conectores.

Devolva sempre a bateria velha nos postos de venda, para que seja feita a reciclagem da bateria velha.

Um defeito que ocorre é a queima das lâmpadas dos farois.

A substituição pode ser feita retirando primeiramente a moldura plástica do farol. Solte os dois parafusos laterais.

Em seguida retire o farol do suporte.

Observe que a lâmpada halógena é presa no farol com uma chaveta que pode ser desencaixada facilmente com uma alicate.

A nova lâmpada já vem com um rabicho e deve ser conectado firmemente ao fio de alimentação do farol. Recomenda-se não tocar no bulbo de vidro da lâmpada ao instalar a lâmpada nova no farol.

Observe se o filamento da lâmpada está rompido ou a lâmpada  preta. Faça a substituição Neste modelo de farol é utilizado lâmpadas halógenas de 12V/55Watts facilmente encontradas em auto elétricas.

Em seguida encaixe novamente a chaveta para prender a lâmpada no farol.

Veja se o fio terra (negativo da alimentação) está firmemente conectado com a carcaça do farol (terra).

Com o tempo é comum a moldura do farol ressecar e quebrar, caso aconteça, você pode fixar o farol no seu suporte colocando gotas de cola borracha de silicone como indicado na figura abaixo.

Recomenda-se cola borracha de silicone pela facilidade de remoção do farol quando precisar trocar a lâmpada novamente. Bom trabalho.

Dados técnicos do aparelho:

Tensão: 110/220V

Corrente de recarga: 950mA

Fusível da rede: 250mA tipo pequeno de vidro

Fusível dos farois: 15A tipo faca

Peso: 14Kg.

Tensão da bateria: 12V

Fluxo luminoso: 2900Lm

Tipo da bateria: Convencional 36/45 Amperes

Autonomia: Aprox. 3 horas

Tipo das lâmpadas: Halógenas 12V/55 Watts

Potência em StandBy: 5 Watts


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *