Conserto de pendrive, recuperando dados de pendriver

pendrive-kingstonO valor maior do pendrive não é o aparelho em si, em muitos casos as informações gravadas na sua memória possuem um valor muito maior que o próprio pendrive. Por não saber ou descuido do usuário, não encerramos corretamente a conexão via sistema antes de desconecta-lo do computador e o inesperado pode acontecer:

O pendrive não é mais reconhecido pelo sistema e não temos mais acesso as informações gravadas.

Neste artigo vamos descrever alguns cuidados, como utilizar corretamente o pendrive e em caso de problemas, como recuperar os dados gravados facilmente.

pendrive-kingston-2gbO pendrive,  é um acessório indispensável para quem trabalha com informática ou precisa transferir informações de um computador para outro. Como todo equipamento, o pendrive pode sofrer danos e não ser mais reconhecido pelo sistema, neste caso, não temos mais acesso ao dados gravados. Os defeitos mais comuns são:

– Mau contato,  sujeira no conector do pendrive ou conector danificado.

– Parada total, o pendrive não é mais reconhecido pelo sistema.

O circuito do pendrive é muito simples,  composto por um chip controlador responsável pela comunicação USB com o computador e um chip de  memória onde são gravados os dados. Possuem também alguns componentes auxiliares como resistores, capacitores, o led indicador e um cristal oscilador. Na maioria dos casos, o chip de memória dificilmente sofre danos e os dados se mantém intactos. Temos constatado que é mais fácil retirar o chip de memória com os dados e transferi-lo para um pendrive do mesmo modelo funcionando, deste modo teremos acesso novamente aos dados da memória.

Mãos a obra.

1 – Com cuidado abra o pendrive separando as partes do gabinete, alguns modelos podem ser colados, outros possuem pequenos engates internos.

solda-fria-terminal2 – Problemas de mau contato poderão ser resolvidos, resoldando o conector USB ou se for necessário realize a troca do conector USB por um outro do nesmo modelo. Os conectores poderão ser reaproveitados de pendriver abandonados. Para trocar o conector remova a solda nos pontos indicados e solde outro em bom estado. Para resoldar o conector utilize um ferro de solda 30W, a solda ideal para soldar circuitos sensíveis utilize a solda 70/30 (solda laranja) ou a 60/40 (tradicional solda do rolo azul).

pareAntes de iniciar o processo de troca do chip de memória para o pendrive em funcionamento, certifique-se que o mesmo utiliza o mesmo chip, verifique no corpo do chip de memória a numeração impressa, deste modo temos a certeza que o chip de memória é compatível com o chip de controle.

kit-salva-chip3 – Para trocar o chip de memória e recoloca-lo em outro pendrive funcionando, vamos utilizar o KIT Salva CHIP, trata-se de uma barra de estanho de baixa fusão que é utilizado juntamente com fluxo de solda. Facilmente encontrado em lojas de componentes eletrônicos. OBS: Existe outros métodos para retirar chip SMD, destre eles este é o mais simples e barato, não necessitando de equipamento específicos.

solda-chipsolda-chip-terminais

Inicialmente pingue uma gota do fluxo de solda, umedecendo todos os terminais de um lado do chip. A seguir passe a solda de baixa fusão em todos os terminais do chip, curto circuitando-o completamente. Faça isso também no outro lado do chip, em todos os terminais. Veja a figura acima.

Aguarde esfriar um pouco. A memória é um chip sensível, não devemos aquece-lo em excesso.

chip-smd-retiradoA seguir passe o ferro de solda limpo liquefazendo a solda em todos os terminais do chip e antes de esfriar retire o chip com uma pinça. O chip sairá com facilidade da placa, a solda de baixa fusão se mantém liquefeita por um tempo maior que a solda comum, assim conseguimos retirar o chip antes que solda solidifique novamente.

A seguir faça a limpeza da placa, retirando o resto de solda com uma malha de cobre banhada em fluxo de solda. Faça isso passando o ferro de solda sobre a malha, a malha quente irá recolher a solda deixando a placa limpa. Em seguida limpe a resina com alcool isopropílico.

limpeza-soldamalha-cobre

resina-placa-pendriveplaca-limpa

limpeza-chipchip-limpo

Para limpar o chip, faça uma pequena bolha de solda na ponta do fero de solda e escorrege nos terminais do chip mantendo-o os terminais levemente inclinados para baixo. A bolha de solda irá retirar todo o excesso de solda dos terminais que irá se acumular no ferro de solda. Faça isso segurando o chip com os dedos, deste modo perceberá quando o chip estará quente demais e deverá afastar o ferro de solda.

Quando for limpar ou soldar os terminais do chip, não encoste o ferro de solda diretamente nos terminais, assim não corra o risco de entortar os terminais, deixe apenas que a solda na forma de uma pequena bolha toque os terminais do chip.

Realize o mesmo processo para retirar o chip de memória do pendrive novo. Sendo que neste caso não é necessário limpar o chip, pois o mesmo será guardado.

Soldando o chip no pendrive novo

Chip centralizado na placa4 – Inicialmente centralize o chip na placa, com uma lupa certifique-se de que todos os terminais estão exatamente sobre  cada trilha a ser  soldado.

Chip fixo na placa pelos cantosA seguir solde os quatro cantos do chip para garantir que o chip não se mexa durante a soldagem, não se preocupe em soldar varios terminais juntos. Com o chip fixado na placa, faça uma pequena bolha de solda normal em um dos cantos do chip, mantenha o chip enclinado e em seguida escorregue o ferro de solda fazendo a bolha escorrer e “molhar” todos os terminais do chip enquanto escorre para o outro canto. Você verá que a solda liquefeita ficará apenas o necessário em cada terminal do chip e o excesso de depositará no ferro de solda. Caso a solda fique presente, curto circuitando os terminais, realize novamente o processo aumentando um pouco o tamanho da bolha de solda. Faça a soldagem segurando o chip com os dedos assim perceberá a temperatura que está sendo aplicado ao componente.

Soldagem do chip na placaLimpeza da resina na placa

5 – Após a soldagem em ambos os lados, verifique com uma lupa se não ficou nenhum terminal curto circuitado, em seguida limpe a resina com alcool.

Verifique novamente se tudo está soldado corretamente, a solda deverá estar lisa e brilhante em cada terminal do chip.

Para testar basta ligar no computador e verificar se o pendrive é reconhecido pelo sistema, se tudo estiver OK você terá o acesso aos dados normalmente.

Faça a montagem do novo pendrive, você poderá guardar o chip retirado do pendrive novo para consertar outros pen futuramente.

importanteSe o pendrive não for reconhecido pelo computador ou os dados não puderem ser acessados, é bem provável que o chip de memória sofreu danos, neste caso não temos como recuperar os dados gravados nele.

Não esqueça de copiar os dados do pendrive para um local seguro (CDROM), logo em seguida. Bom trabalho.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

33 pensamentos em “Conserto de pendrive, recuperando dados de pendriver”